Explicações de Matemática ao 12º ano

A palavra “Matemática” tem origem na palavra grega “máthema” que significa Ciência, conhecimento ou aprendizagem, derivando daí “mathematikós”, que significa o prazer de aprender.

125 Em ano de exames nacionais de matemática, os professores do Centro de Explicações de Lisboa, irão fornecer uma ajuda decisiva para que haja prazer em aprender matemática, ajudando os alunos a compreender e a proceder aos respetivos cálculos, inerentes ao conteúdo programático da disciplina para o 12º ano, definido pelo Ministério de Educação, nomeadamente; combinações, arranjos, probabilidades, axiomática dos conjuntos, probabilidade condicionada, triângulo de Pascal, binómio de Newton, regra de Laplace, funções logarítmicas, funções exponenciais. limite de função segundo Heine, propriedades operatórias, sobre limites, limites notáveis, levantamento de indeterminações, continuidade e teorema de Bolzano-Cauchy, funções derivaveis, regras operatórias de derivação, estudo de funções ( crescimento, decrescimento e concavidades, máximos, mínimos e continuidades ), introdução às primitivas e integrais, números complexos, conversão de números complexos na forma algébrica para a forma trigonométrica e da trigonométrica para a algébrica, operações com números complexos, domínio planos e condições em variável complexa.

Consulte os nossos preços e contacte-nos, temos respostas pedagógicas para superar as dificuldades na disciplina de matemática durante o ano letivo ( testes e avaliações) e prepará-lo para o exame nacional.

Explicações de Biologia e Geologia em Lisboa

A  disciplina de Biologia e Geologia está  inserida, como formação específica do Curso Ciêntifico-Humanístico de Ciências e Tecnologias  do  ensino secundário, sendo uma disciplina bianual (10º e 11º anos ou 11º e 12º anos).

Entre os objetivos da disciplina, segundo o Ministério da Educação, encontram-se no conteúdo programático, vertentes conceptuais, atitudinais e procedimentais.

 Abordaremos aqui, de forma genérica, não as finalidades e objetivos específicos definidos pelas autoridades educativas Portuguesas para a disciplina, mas os conteúdos ciêntificos subjacentes  à mesma, que os explicadores do Quantum – Centro de Explicações de Lisboa terão a preocupação pedagógica e didática de munir os nossos explicandos desta disciplina e que são em substância as necessidades de aquisição cognitiva.

Asssim os nossos professores terão o prazer de ajudar os alunos no que à Biologia, diz respeito, a abordar os processos de auto e heterotrofia nos seres vivos com distintos graus de complexidade, permitir o estudo dos sistemas vasculares como adaptações evolutivas dos seres vivos ao meio terrestre, compreender os processos de transformação de energia, incluíndo a utilização das vias aeróbia e anaeróbia, abordar os aspectos relacionados com a manutenção das condições do meio interno dos organismos perante as flutuações do meio externo ( estudo da termorregulação e osmorregulação nos animais e fito-harmonas nas plantas), entender a renovação celular, explicar o papel do DNA e da síntese proteica, estudar a reprodução como forma de transferir informação, explicar a evolução biológica, abordando o conhecimento sobre a organização biológica e a sistemática dos seres vivos.

No que concerne à Geologia, os explicadores do Quantum- Centro de Explicações de Lisboa, transmitirão conhecimentos, abordando os métodos de pesquisa e trabalho utilizados pelos geólogos, promovendo o entendimento das características muito especiais do planeta no qual habitamos, ajudar o aluno a compreender a estrutura e a dinâmica da geosfera, a explicar os subsistemas terrestre sólido e liquído e no qual se inclui reconhecer algumas rochas ( ardósias, arenitos, argilas,  carvões, calcário, dioritos, filitos, gessos, micaxistos, turfas, xistos … etc ) minerais ( calcite,  quartzo, micas etc ) e diversos fósseis.

Visite o  nosso site, consulte os nossos preços para Explicações de Biologia e Geologia

 

Explicações de Economia

Explicações de Economia para preparação dos exames nacionais do ensino secundário ou acompanhamento dos alunos no decurso do ano letivo, no nosso Centro de Explicações de Lisboa, localizado na Av. de Roma em Lisboa.Euro economia

O aluno de Economia no nosso Centro de Explicações, vai compreender e interpretar gráficos, classificar necessidades e bens, compreender o papel dos agentes económicos na atividade económica, diferenciar as três óticas de cálculo do produto ( produção, rendimento e despesa ) e calcular o PIB e o PNB  a preços de mercado e a custo dos fatores.

Explicações curvas da procura e da oferta

Ponto de equilíbrio económico de mercado

Os nossos explicandos vão entender, ainda, as leis e as curvas da procura ( demanda) e da oferta ( supply) e o significado do ponto de equilíbrio de mercado.

Muitos outros conceitos estão pautados no programa da disciplina de economia, os quais os explicadores do ” Quantum-Explicações ” irão ajudar o aluno a compreender, como inflação, deflação, indíce de preços no consumidor, rendimentos pessoal, disponível e ” per capita”, preços correntes e a preços constantes, concorrência perfeita e concorrência imperfeita ( oligopólos e monopólios e concorrência monopolística ), fatores de produção, lei dos rendimentos decrescentes e economias e deseconomias de escala, fluxos económicos ( reais e monetários ) entre os agentes económicos ( Empresas, Famílias, Instituições Financeiras, Estado e Exterior ), lei de Engel, curva de Lorenz, poupança, investimento, entesouramento, aplicação financeira, consumo, consumismo e consumarismo … e muito mais.

Consulte os nossos preços e solicite mais informação em Explicações de Economia.

Explicações de Estatística Lisboa

À ciência que dispõe de processos apropriados para recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar conjuntos de dados, apelidamos de Estatística.

Estatística permite extrair informação dos dados por forma a  obter uma melhor compreensão das situações que representam uma determinada realidade.

O Quantum – Centro de Explicações de Lisboa, ministra explicações de estatística, também denominada de ” Probabilidade e Estatística ” em algumas Instituições do ensino superior em Portugal, nomeadamente no IST – Instituto Superior Técnico ou na FCT – Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa.

A absorção de conceitos fundamentais, a capacidade de manuseamento dos dados e a utilização de cálculos para engendar respostas são essenciais na estatística.

Por isso. os explicadores ( licenciados, mestres ou doutorados) do nosso Centro de Explicações, transmitirão aos estudantes conhecimentos que viabilizem a aprendizagem da estatística, desde os elementos mais básicos, alguns já apreendidos no ensino secundário (espaço de resultados, acontecimentos, acontecimentos independentes … ) até aos mais complexos (axiomática de Kolmogorov, variáveis aleatórias das funções de distribuição, função geradora de momentos,  valor esperado e momentos de variáveis aleatórias bidimensionais, inferência estatística), distribuições discretas ( distibuições de Bernoulli e de Poisson) ou distibuições contínuas ( distribuições normal, exponencial, Gama, quiquadrado, teorema do limite central).

Modelo de regressão linear

Estas são normalmente as temáticas, genéricas, dos conteúdos programáticos das cadeiras de estatística de primeiro ano nas Instituições de ensino superior. Contudo, a ciência estatística, não se dissolve nos temas acima referenciados e em muitas Instituições universitárias os programas curriculares da cadeira de estatística ( frequentemente chamada de estatística II e mesmo de estatística III nos cursos de licenciatura) contemplam outras matérias de desenvolvimento, abordando a estimação, os testes de hipóteses, modelos não paramétricos, modelos de regressão linear e complementos a este modelo.

Em alguns cursos de mestrado com forte componente matemática e mesmo em doutoramento estudam-se conteúdos de estatística avançada e  processos estocásticos.

A necessidade de formular  políticas públicas por por parte do Estado, está na origem da estatística, já que a recolha, organização e tratamento de dados concernentes aos elementos de teores económicos, demográficos e de administração pública eram e são importantes para a criação dessas políticas.

No primeiro quatil do século XIX registou-se um incremento da abrangência da utilização da estatística ao incluir a acumulação e análise de dados, sendo hoje a estatística amplamente aplicada nas ciências naturais e nas ciências sociais inclusive na administração pública e gestão privada das organizações e empresas “stritus sensus”.

Os fundamentos matemáticos construídos no século XVII com o desenvolvimento da teoria das probabilidades por Pascal e Fermat e o método dos mínimos quadrados, descrito pela primeira vez por Carl Gauss e o uso dos computadores da era contemporânea permitiram a computação dos dados estatísticos em larga escala, possibilitando novos métodos, antes julgados impossíveis.

Navegue no nosso site, consulte os nossos preços acessíveis, peça mais esclarecimentos e aceite a ajuda dos nossos explicadores, contactando-nos, pois queremos ser parte do seu sucesso nas cadeiras de estatística.

Explicações de Análise Matemática

A análise matemática é o ramo da matemática que utiliza os conceitos introduzidos pelo cálculo diferencial e integral, e a sua ” génese ” emergiu pela necessidade de contribuir para a construção de fórmulas rigorosas às ideias de teor intuitivo do cálculo.

A disciplina de Análise Matemática, faz parte do ” curriculum” de muitas Instituições Universitárias e Politécnicas, estando presente em rigorosamente todos os cursos em que a matemática é a base dos mesmos ou a ciência matemática constitua ferramenta essencial para a resolução de problemas inter-correlacionados. São exemplos, todas as licenciaturas, mestrados e doutoramentos nas àreas da engenharia, da economia, da gestão empresarial, da matemática aplicada, da  física, da química, entre outras. A disciplina análise matemática, nem sempre tem o mesmo nome em todas as Universidades e Institutos Politécnicos, sendo apelidada também por cálculo ou cálculo infinitesimal ou cálculo diferencial e integral ou matemáticas gerais, mas ” latus sensus” corresponde a programas semelhantes, se considerarmos o conjunto alargado de disciplinas de análise e que integram a análise matemática I, a análise matemática II, e em algumas Instituições mesmo a análise matemática III e IV.

A análise matemática é a disciplina, juntamente com álgebra e estatística que mais alunos do ensino superior tem procurado apoio no nosso Centro de Explicações e face ao qual nos sentimos orgulhosos, já que dispomos de vários Professores com competência inequívoca para esse auxílio.

Os explicadores do nosso Centro de Explicações estão aptos a apoiá-lo para compreender, funções reais de variável real, estudo de funções com variáveis independentes, derivada da função composta, derivada da função inversa, derivada da função implícita e derivada de funções definidas paramétricamente, derivadas parciais, primitivas e cálculo integral em |R, integrais múltiplos e integrais duplos, equações diferenciais de ordem 1 e superior, Series ( critério de comparação, Alambert, Cauchy, convergência, somas… etc ), polinómio de Taylor para funções… etc.

O insucesso escolar é uma realidade, mas o sucesso também.

Consulte os nossos preços acessíveis, contacte-nos e venha receber explicações de Análise Matemática. Ajudamos a prepararar o seu sucesso.

Explicações de Matemática para Biólogos

A cadeira de Matemática para Biólogos, ministrada, nomeadamente na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, tem como objetivo potenciar os alunos a utilizar conhecimentos básicos de álgebra linear e de cálculo, aplicando-os na resolução de problemas biológicos. A unidade curricular incide fundamentalmente em conhecimentos e técnicas de resolução de problemas utilizando o cálculo matricial, a derivação, as primitivas e integrais para além das equações diferenciais.

Decida ultrapassar, definitivamente, as dificuldades na cadeira de matemática para biólogos junto dos nossos explicadores, tendo o sucesso que necessita.

 

Explicações de Cálculo Diferencial e Integral

Algumas Instituições do ensino superior denominam de Cálculo, ou mais apropriadamente de Cálculo Diferencial e Integral, como é o caso do IST – Instituto Superior Técnico,  a unidades curriculares cujos conteúdos programáticos são semelhantes, em outras Instituições universitárias e politécnicas, a despeito dos nomes desta ” cadeira ” divergirem para  mais vulgarmente, Análise Matemática I ou com menos frequência Matemática I. calculo integral

Números reais e números naturais, a utilização do método indutivo para demonstrações, sucessões, limite de sucessões, sucessão de Cauchy, estudo das funções reais de variável real, incluindo limites e continuidades das mesmas, diferenciabilidade, fórmula de Taylor, cálculo de primitivas, cálculo integral em R, integral de Riemenn, fórmulas de integração imediatas, por substituição, por partes, funções hiperbólicas, séries de potência, séries geométricas, critérios de comparação, séries divergentes e absolutamente convergentes, são entre outras ” matérias ” associadas às cadeiras de Cálculo Diferencial e Integral, Análise Matemática I ou Matemática I, as quais os estudantes terão que ultrapassar nos primeiros anos dos cursos de licenciatura que frequentam no ensino superior.

Os nossos explicadores  prepararam com êxito, imensos estudantes na realização da ” cadeira ” de Cálculo Diferencial e Integral, pois no nosso quadro integramos explicadores com experiência científica e pedagógica para tal.

Se deseja ser ajudado a ultrapassar as dificuldades inerentes ao Cálculo Diferencial e Integral, não perca tempo e solicite mais informações e consulte os nossos preços.

calculo

Chaves para escolher um bom dentista invisalign

No que diz respeito à Ortodontia, estamos sem dúvida no boom do invisalign.

invisalign

É um método disruptivo no qual ninguém percebe que você está usando um aparelho dentário.
Usar qualquer tipo de aparelho odontológico hoje é muito mais fácil e barato do que anos atrás.
Hoje a Ortodontia é muito acessível a qualquer pessoa e até mesmo usá-la às vezes virou tendência ou moda.
Se você optar pela Ortodontia Invisalign, você deve levar em consideração alguns aspectos para poder escolher um bom ortodontista especializado:

1) Marca registrada: A primeira coisa que devemos ter certeza é a originalidade da marca, e assim evitar possíveis decepções, já que em alguns lugares a Ortodontia invisível não precisa ser invisível. Existem outras marcas de diferentes fornecedores.

Dentista Invisalign

2) Verifique se é um Provedor Invisalign: Isso dá ao médico a capacidade de colocar invisalign. Para isso, basta acessar o site da marca: No próprio site do invisalign há uma seção para colocar o nome do médico. Seu nome deve aparecer aqui e podemos verificar se ele é credenciado.

3) Nível médico: No mesmo site, colocando o nome do médico, podemos ver a categoria que ele possui. O que é isso? Bem, a experiência que esse profissional tem. Como medido? Com o número de casos realizados no ano passado. Em suma, um médico com níveis elevados provavelmente está mais acostumado a planejar seu clincheck e você provavelmente alcançará resultados bem-sucedidos. As escalas invisalign são: (da reputação mais baixa para a mais alta):
• Prata
• ouro
• Gold II
• Platina
• Platinum II
• Platinum Elite
• Diamante
4) Explicação detalhada: Não menos importante é que o médico que o atende explique detalhadamente em que consiste o tratamento. Um bom indicador seria verificar se ele faz perguntas como O que é que te preocupa? O que você quer melhorar no seu sorriso?
• Esclarecimento de dúvidas: Você deve perguntar tudo o que lhe vier à mente em relação ao seu tratamento ortodôntico. É melhor pecar do que pedir e ter tudo muito claro. Este é um bom momento para se conectar com o profissional.
5) Empatia: E por que não? Um médico próximo e empático que se conecta com seu paciente sempre torna a visita ao dentista mais agradável.
6) Reputação: Podemos sempre buscar o nome do profissional que nos atendeu ou da própria clínica para podermos avaliar a opinião de outros pacientes por ela atendidos como depoimentos ou investigar um pouco a situação da clínica obtendo informações nas redes sociais, fóruns ou algum meio digital atual.

Deixamos um link para o site de alinhamento para que você possa verificar e verificar as informações discutidas acima.

O produto ou a própria marca são os mesmos em todas as clínicas, mas não quem faz o clinchek ou as mãos que tratam você.
Em última análise, parte da mensagem a ser transmitida é encorajar o paciente a descobrir o que é invisalign, como funciona, quem vai aplicá-lo em mim, etc.
É importante dedicar um tempo para verificar todos os aspectos discutidos nos pontos anteriores, vale a pena pedir várias opiniões ou vários planos de tratamento que nos façam ver as coisas com mais clareza ou sob diferentes pontos de vista.
Seguir essas dicas pode ser muito útil na escolha de um bom provedor de invisalign. Se tiver alguma questão, pode sempre contactar-nos porque na Clínica do Marquês somos especialistas em invisalign e teremos o maior prazer em respondê-la.

Como explicar o tratamento odontológico aos pacientes

Explicar o tratamento em uma clínica odontológica para os pacientes requer pedagogia significativa por parte do dentista.

Como explicar o tratamento odontológico aos pacientes?

Como explicar o tratamento odontológico aos pacientes

Explicação do diagnóstico e tratamento pelo dentista em linguagem simples.
Dê aos seus pacientes tempo para internalizar a mensagem que você deseja.
No processo de comunicação, as mensagens do dentista devem ser interpretadas e posteriormente descodificadas pelo paciente. Esse processo de descodificação não é fácil porque, na realidade, muitas vezes falta ao paciente o conhecimento para realmente entender seu tratamento.

Nessa linha, é interessante estudar o modelo de descodificação de Charles Osgood, que explica como esse processo ocorre no paciente.
Pergunte ao paciente se ele deseja ser informado durante a intervenção sobre as etapas que você está seguindo na intervenção.
Use diagramas que facilitem a compreensão do diagnóstico.
Reduza a dificuldade das mensagens transmitidas simplificando e encurtando as frases.

Apresentação da informação organizada, concisa (um excesso de informação é negativo) e agrupada em categorias.
Formulação de instruções em termos concretos e específicos e não em termos abstratos e gerais.

Explique essas pequenas coisas a eles. Nunca foi explicado à maioria dos pacientes aqueles aspectos que a priori podem ser considerados óbvios sobre como melhorar sua saúde bucal por meio do uso de escovas interproximais, fio dental ou como fazer uma escovação correta. Essas explicações triviais podem significar deixar para seus pacientes a sensação de que o dentista realmente se preocupa com a saúde e higiene bucal de seus pacientes, além de realizar um tratamento caro.

Uso de espelho. Quando os pacientes vão ao dentista, geralmente dizem o que precisam, mas poucos dentistas ensinam o que precisam. As câmeras intraorais facilitam isso, mas também devem ser usadas em conjunto com um espelho de mão. Um espelho fornece aos pacientes um ponto de referência que uma câmara intraoral nem sempre fornece.

Quando os pacientes olham para as imagens obtidas pela câmara intraoral, muitas vezes não têm uma orientação espacial, mas se previamente (ou ao mesmo tempo) forem auxiliados com um espelho, o efeito é duplamente didático.
Dê uma ideia do que consistirá sua consulta do dia e analise seu plano geral de tratamento.

Os dentistas costumam ignorar a apresentação visual do tratamento. Isso porque eles sabem bem do que estão falando e estão visualizando, mas esquecem que para os pacientes é algo completamente desconhecido, por isso é importante apresentar visualmente o tratamento. Esta apresentação pode ser de vários tipos:

Com tipodontos : Tipodontos são modelos que dão ao paciente uma ideia muito aproximada de sua patologia e como ela pode ser resolvida. Existem modelos ou tipodontes para todas as especialidades, periodontia, implantologia, endodontia, cirurgia, … e é uma ótima maneira de fazer o paciente entender sua patologia e as diferentes possibilidades de tratamento.

Explicações de Física e Química

Explicações de  Física e Química aos alunos do ensino secundário.Preparação para os exames nacionais e explicações visando o acompanhamento a aluno durante os testes intermédios e outros ou durante o ano letivo.fisica e quimica

O programa nacional tem o objetivo de formar os alunos nesta formação específica, em três componentes distintas: educação em ciência, educação sobre a ciência e educação pela ciência.São objetivos centrais para o Ministério de Educação, entre outros, o reconhecimento do impacto do conhecimento físico e químico na sociedade, ( o qual, releve-se, que sofreu um espantoso desenvolvimento no último século e em particular na última metade do século XX), a distinção entre conhecimento ciêntifico e não ciêntifico ( conhecimento empírico,  conhecimento tradicional … ).Por outro lado, pretendem as autoridades educativas nacionais que se criem nos alunos do ensino secundário, no âmbito desta disciplina, competências processuais, conceptuais, sociais, atitudinais e axiológicas.Pois, serão essas as linhas mestras dos professores do Quantum-Centro de Explicações de Lisboa, ao ministrarem explicações de física e química, abordando temáticas como as leis da termodinâmica, os mecanismos de transferência de calor ( condução e convecção ), o atrito e a variação da energia mecânica, a energia cinética, os equilíbrios e desiquilíbrios químicos, a acidez e a basicidade do H2O, concentração hidrogiónica e o PH, auto-ionização da água … e muito mais.Consulte os nossos preços e solicite mais informações em Explicações de física e química.