Calendário escolar 2020-2021

EXPLICAÇÕES E EXAMES

ENSINOS BÁSICO E SECUNDÁRIO

O calendário escolar 2020-2021 segue modelo habitual: três períodos letivos e o mesmo número de pausas letivas (Natal, Carnaval e Páscoa). O arranque do ano letivo está marcado para setembro, devendo terminar em junho.

No calendário escolar do novo ano letivo constam ainda as datas das avaliações externas: provas de aferição, provas finais de ciclo e exames finais nacionais.

Períodos letivos

O primeiro período letivo começa, para todos os níveis de ensino, entre os dias 14 e 17 de setembro e acaba a 18 de dezembro. As cinco primeiras semanas deste período serão destinadas à recuperação de aprendizagens, de modo a colmatar eventuais perdas que tenham acontecido no último ano letivo, devido aos constrangimentos resultantes da Covid-19.

O segundo período letivo arranca no dia 3 de janeiro e estende-se até ao dia 24 de março. Por último, o terceiro tem início no dia 6 de abril, ficando concluído, consoante o nível de ensino, entre os dias 9 e 30 de junho.

Aulas
Períodos letivosInícioFim
1.º14 a 17 de setembro de 202018 de dezembro de 2020
2.º4 de janeiro de 202124 de março de 2021
3.º6 de abril de 20219 de junho de 2021 – 9.º, 11.º e 12.º anos de escolaridade
15 de junho de 2021 – 7.º, 8.º e 10.º anos de escolaridade
30 de junho de 2021 – pré-escolar, 1.º e 2.º ciclos do ensino básico

Pausas letivas

São três as interrupções letivas. A primeira acontece entre os dias 21 e 31 de dezembro (férias do Natal), a segunda verifica-se entre os dias 15 e 17 de fevereiro (miniférias do Carnaval) e a terceira ocorre entre os dias 25 de março e 5 de abril (férias da Páscoa). Face aos anos letivos anteriores, verifica-se uma redução da pausa letiva da Páscoa.

Férias
Pausas letivasInícioFim
Natal21 dezembro de 202031 de dezembro de 2020
Carnaval15 de fevereiro de 202117 de fevereiro de 2021
Páscoa24 de março de 20215 de abril de 2021

Calendário escolar 2020-2021: conheça todas as datas

Avaliações externas

Provas de aferição

O calendário escolar do ano letivo 2020-2021 volta a contemplar a realização das habituais provas de aferição para os 2.º, 5.º e 8.º anos, em maio e junho. Recorde-se que estas avaliações foram excecionalmente suspensas no ano letivo anterior, devido à Covid-19.

O objetivo das provas de aferição é aferir os conhecimentos adquiridos pelos alunos e, com base nessa informação, avaliar as escolas e colmatar as fragilidades detetadas.

Calendário escolar 2020-2021: conheça todas as datas

Provas finais de ciclo

Tal como as provas de aferição, também as provas finais de ciclo do 9.º ano regressam ao calendário escolar, depois de terem sido interrompidas no último ano letivo. Estas avaliações, que têm um peso de 30% na nota final, serão realizadas em junho e julho.

Calendário escolar 2020-2021: conheça todas as datas

9.º ano

1.ª fase

9.º ano (1.ª fase)
DisciplinaData
Português Língua Não Materna17 de junho de 2021
Matemática21 de junho de 2021
Português, Português Língua Segunda25 de junho de 2021

2.ª fase

9.º ano (2.ª fase)
DisciplinaData
Matemática20 de julho de 2021
Português, Português Língua Segunda, Português Língua Não Materna22 de julho de 2021

Calendário escolar 2020-2021: conheça todas as datas

Exames finais nacionais

Os alunos dos 11.º ano e 12.º anos farão os habituais exames nacionais. Estas são as avaliações mais importantes da escolaridade obrigatória. Contam para a média do ensino secundário e, em alguns casos, funcionam como provas de ingresso ao ensino superior. Os exames finais nacionais decorrerão entre junho e julho.

11.º ano

1.ª fase

11.º ano (1.ª fase)
DisciplinaData
Espanhol, Geometria Descritiva A18 de junho de 2021
Filosofia, Francês21 de junho de 2021
História, História da Cultura e das Artes22 de junho de 2021
Físico- Química, Latin23 de junho de 2021
Economia A, Alemão25 de junho de 2021
Inglês28 de junho de 2021
Matemática B, Matemática Aplicada
às Ciências Sociais
30 de junho de 2021
Mandarim2 de julho de 2021
Biologia e Geologia, Literatura Portuguesa5 de julho de 2021
Geografia A6 de julho de 2021

2.ª fase

11.º ano (2.ª fase)
DisciplinaData
Físico-Química A, Literatura Portuguesa, Economia A, Latim A21 de julho de 2021
História da Cultura
e das Artes, Geografia A
22 de julho de 2021
Matemática B, Matemática Aplicada às
Ciências Sociais,
Filosofia
23 de julho de 2021
História B, Geometria Descritiva A, Biologia e Geologia26 de julho de 2021
Inglês, Alemão, Espanhol,Francês,
Mandarim
27 de julho de 2021

Calendário escolar 2020-2021: conheça todas as datas

12.º ano

1.ª fase

12.º ano (1.ª fase)
Português, Português Língua Segunda, Português Língua Não Materna17 de junho de 2021
História A22 de junho de 2021
Matemática A30 de junho
Desenho A2 de julho

Calendário escolar 2020-2021: conheça todas as datas

2.ª fase

12.º ano (2.ª fase)
Português, Português Língua Segunda, Português Língua Não Materna22 de julho de 2021
Matemática A23 de julho de 2021
História A, Desenho A26 de julho de 2021

Início do ano letivo 2020-2021

Inicia-se mais um ano letivo, este ano, com alterações comportamentais do

pessoal docente, discente e dos alunos, em função da pandemia mundial do

SARS COV2.

Este ano prevê -se maiores dificuldades na aprendizagem, se o processo educativo for eventualmente interrompido por sequelas do COVID 19 e principalmente se o ensino não for presencial.

A forma mais eficiente de aprendizagem, sempre foi o modelo presencial, por razões sociais, individuais e de interação.

De qualquer forma a Quantum – Explicações, estará ao vosso dispor para agilizar as dificuldades e levar – vos ao sucesso académico, quer seja no ensino básico ou secundário ou ainda no ensino superior.

Bom sucesso, para todos,

Educação hoje …

A tarefa da educação é delicada porque supõe em princípio, amor, desprendimento, doçura, firmeza, paciência e decisão.

Educar é como ensinar alguém a andar ( nada de metafórico existe nesta comparação ). Andar verticalmente e falar é a educação mais fundamental do modo de ser quem somos: humanos. Aprender a ler, a fazer contas e a dominar a técnica, o conhecimento científico e o processo de desenvolvimento de mais e mais conhecimentos no âmbito de uma comunidade em que estamos imersos é a mesma coisa que aprender a falar.

Todos esses aspetos que enquanto adultos nos envolvem são distinções no âmbito do processo crucial que nós próprios somos: um erguer e um puxar, um indicar de possibilidades, um mostrar de mundos, um incentivar e ajudar, um responsabilizar, autonomizar e cuidar.

Assim, quem ensina deve dominar uma maior massa de informações e tê-la sempre pronta a ser utilizada, mas mais do que isso, ensinar requer algo muito mais difícil, complexo e poderoso: deixar aprender.

Pedagogia, Educação e Explicações

Philippe Meirieu ( Pedagogo )

” A escola é o único lugar do mundo onde aqueles que sabem as respostas é que fazem as perguntas.”  (Philippe Meirieu)

No Quantum-Explicações quem faz as perguntas são os alunos e nós tentamos não dar as respostas, mas a ajudar o aluno a descobrir a solução.

Esta é uma diferença entre o ensino tradicional e as explicações.

Não ensinamos para 20 ou mais alunos de uma turma ( massificação educativa ), mas centramo-nos num só aluno ou no máximo três, isto é, promovemos a indivualidade do conhecimento. da informação e da aprendizagem, por forma a que cada aluno atinja os seus objetivos académicos.

Calendário escolar do próximo ano letivo

O calendário escolar para o ano letivo 2019/2020 foi publicado em Diário da República. O calendário determina as datas para o funcionamento das atividades educativas e letivas dos estabelecimentos públicos da educação pré-escolar e do ensino básico e secundário.

Já foi publicado o calendário escolar do próximo ano letivo e as férias do Natal têm quase três semanas.

Segundo o calendário hoje publicado, o primeiro período terá início entre os dias 10 e 13 de setembro de 2019 e termina no dia 17 de dezembro de 2019. O segundo período vai de 6 de janeiro de 2020 a 27 de março de 2020.

E, por fim, o terceiro período começa a 14 de abril e termina em diferentes datas consoante o ano de escolaridade: 4 de junho de 2020 para os 9.º, 11.º e 12.º anos, 9 de junho de 2020 para os 5.º, 6.º, 7.º, 8.º e 10.º anos, e 19 de junho de 2020 para o pré-escolar e o 1.º ciclo do ensino básico.

a interrupção escolar do Natal vai, assim, de 18 de dezembro de 2019 a 3 de janeiro de 2020. São quase três semanas de férias.

As férias do Carnaval serão entre os dias 24 e 26 de fevereiro de 2020.

E as férias da Páscoa serão de 30 de março de 2020 a 13 de abril de 2020.

Sistema de ensino em Portugal

A Educação engloba os processos de aprender e ensinar.

É um fenômeno inerente a qualquer sociedade e aos grupos que a constituem, sendo responsável pela sua manutenção e perpetuação transmissíveis, às gerações vindouras  de modos culturais de ser, estar e de estar indispensáveis à boa convivência humana. Enquanto processo de sociabilização, a educação é exercida nos diversos espaços de convívio social, seja para a adequação do indivíduo à sociedade, do indivíduo ao grupo ou dos grupos à sociedade. Nesse sentido, educação coincide com os conceitos de socialização e endoculturação, mas não se resume a estes.

Em Portugal o ensino básico está distribuído por três ciclos :

  • 1.º ciclo (1.º ano ao 4.º ano);
  • 2.º ciclo (5.º e 6.º ano);
  • 3.º ciclo (7.º ao 9.º ano).

As classificações dos alunos são fundamentalmente qualitativas e também quantitativas nos 2º e 3º ciclos.

A maior ênfase boa aprendizagem, centra-se na língua Portuguesa, na matemática e na compreensão do meio físico, sendo o 3º ciclo mais abrangente.

Instituto Superior de Economia e Gestão ( ISEG)

Torre Norte do Instituto Superior Técnico.

O ciclo seguinte é designado por Ensino Secundário – abrange os 10.º, 11.º e 12.º anos e tem um sistema de organização próprio, diferente dos restantes ciclos. A mudança de ciclo pode, em vários casos, ser marcada pela mudança de escola, sendo, por exemplo, as escolas que abrangem o 1.º ciclo mais pequenas que as restantes, tendo em média cerca de 200 alunos, enquanto que as do 2.º e 3.º ciclos e as secundárias podem facilmente atingir os 2000 alunos.

A taxa de alfabetização nos adultos situa-se nos 95%. As matrículas para a escola primária estão próximas dos 100%. Apenas 20% da população portuguesa em idade de frequentar um curso de ensino superior frequenta as instituições de ensino superior do país. Para além de ser um dos principais destinos para os estudantes internacionais, Portugal está também entre os principais locais de origem de estudantes internacionais. Todos os estudantes do ensino superior, tanto a estudar no país como no estrangeiro, totalizaram cerca de 380 mil alunos em 2005.

 

O ciclo seguinte é designado por Ensino Secundário – abrange os 10.º, 11.º e 12.º anos e tem um sistema de organização próprio, diferente dos restantes ciclos. A mudança de ciclo pode, em vários casos, ser marcada pela mudança de escola, sendo, por exemplo, as escolas que abrangem o 1.º ciclo mais pequenas que as restantes, tendo em média cerca de 200 alunos, enquanto que as do 2.º e 3.º ciclos e as secundárias podem facilmente atingir os 2000 alunos.

A taxa de alfabetização nos adultos situa-se nos 95%. As matrículas para a escola primária estão próximas dos 100%. Apenas 20% da população portuguesa em idade de frequentar um curso de ensino superior frequenta as instituições de ensino superior do país. Para além de ser um dos principais destinos para os estudantes internacionais, Portugal está também entre os principais locais de origem de estudantes internacionais. Todos os estudantes do ensino superior, tanto a estudar no país como no estrangeiro, totalizaram cerca de 380 mil alunos em 2005.

As Universidades Portuguesas existem desde 1290, sendo a primeira a Universidade de Coimbra, que, no entanto, estabeleceu-se primeiramente em Lisboa antes de se fixar definitivamente em Coimbra. As universidades são geralmente organizadas em faculdades, institutos e escolas. A Declaração de Bolonha foi adoptada desde 2006 pelas universidades e institutos politécnicos portugueses. Nas Universidades, as avaliações são feitas numa escala de 1 a 20 valores. Em média, os cursos demoram três anos, o que equivale a nove trimestres, sendo que no fim deste período (e depois dos exames finais), é efectuada a média final do aluno, e se conseguir, a partir daí o aluno está oficialmente formado na área que escolheu (porém, pode aumentar sempre a sua qualificação com um Mestrado, e posteriormente, com um doutoramento).

Existem ainda Institutos Politécnicos de ensino superior espalhados por quase todos os distritos de Portugal.

Facetas dentárias: Como sei qual a melhor para mim?

As facetas dentárias são revestimentos finos que são colocados na parte frontal (visível) do dente para melhorar suas imperfeições, dando uma aparência muito natural.

Se está a pensar em melhorar seu sorriso com este tratamento? Os facetas dentais são atualmente usados ​​para corrigir uma grande variedade de problemas estético-dentais, como dentes manchados ou amarelados, dentes lascados ou desgastados, dentes tortos ou deformados e até mesmo para corrigir espaços irregulares entre os dentes frontais superiores. Ler Mais…

Aluguer de carros em Lisboa – Explicações sobre alguns pontos a ter em conta

O aluguer de carros em Lisboa é muito barato e permite-lhe ser independente dos transportes públicos e horários que muitos viajantes gostam.

Alugar um carro em Lisboa é uma decisão muito inteligente: a cidade é compacta e funciona bem, é fácil de navegar através das principais vias de tráfego e, especialmente, os custos são muito baixos: estacionamento, gasolina e preço do aluguer em si não afetará muito o seu orçamento. Ler Mais…