Explicações de Inglês

Desenvolver competências de produção textual e capacidades de comunicação verbal na língua Inglesa é um dos vários objetivos que o Ministério de Educação propõe no programa curricular da disciplina de Inglês, num contexto de uma Europa, no sentido estrito e no mundo ” latus sensu” pluricultural e plurilingue.

A capacidade de comunicação com os cidadãos deste mundo global, revela-se não só um requisito basilar como um fundamento inalienável de educação cívica, democrática e humana.

A língua Inglesa tendo vindo cada vez mais a ganhar o estatuto de principal língua de comunicação entre os povos: nas tecnologias de informação, na

comunicação ciêntifica, nos negócios ou mesmo simplesmente na atividade turística dos cidadãos.

O Quantum-Explicações propõe-se a ajudar os alunos a adquirir as ferramentas necessárias para utilizar  a língua Inglesa não só na perspetiva de facultar oportunidades de contacto com realidades linguísticas diversificadas, mas também preparar os estudantes para o seu sucesso escolar na língua Inglesa, ampliando assim a capacidade de absorver conhecimentos que muitas vezes só são expostos na língua de William Shakespeare.

Ler, ouvir, falar e escrever, integrando a dimensão sociocultural na interpretação e produção de texto, por parte do aluno na utilização da língua Inglesa ( a palavra, a frase, a prosódia ) e tendo como pano de fundo as macrofunções do discurso, os tipos de texto e as intenções de comunicação.

Para o ensino secundário em particular, no domínio da interpretação os alunos devem ler ( compreender diversos tipos de texto – textos curtos , extensos, literários ou não literários ) e ouvir ( compreender o discurso fluido e acompanhar linhas de argumentação ).

No domínio da produção os estudantes devem falar ( interagir com eficácia na língua Inglesa participando no diálogo e defendendo os seus pontos de vista ) e escrever ( elaborando textos de forma estruturada e com capacidade de síntese mobilizando conhecimentos adquiridos )

Consulte neste site os nossos preços e contacte-nos, pois temos respostas pedagógicas para si. 

Explicações de Português

Explicações de Português no Quantum-Explicações. Nas nossas salas na Av. de Roma, em Lisboa, preparamos os alunos para os exames nacionais das disciplinas de Português  e Língua Portuguesa ou para o sucesso nas provas de avaliação durante o ano letivo.

Os programas de Português do ensino secundário e de Língua Portuguesa do ensino básico, pretendem  não só dotar os alunos de competências específicas, mas também de competências gerais.

São eixos de atuação no ensino básico :

–  O eixo da experiência humana, onde se situa a tensão entre a individualidade e a  Comunidade.

–  O eixo da comunicação linguística, dominado pela interacção do sujeito linguístico com os outros, seja pela prática da oralidade, seja pela prática da escrita.

– O eixo do conhecimento translinguístico, remetendo para a relação da língua com a aquisição de outros saberes a que ela dá acesso e que por seu intermédio são representados.

No que concerne ao ensino secundário.

Para além dos textos literários estudados, o objetivo fulcral da disciplina de Português, seja ela o Português A ou Português B, é o de criar e desenvolver competências linguísticas.

São inerentes a estas competências, o desenvolvimento e o aprimoramento das capacidades de falar, escrever e compreender, quer sejam enunciados escritos quer orais.

   

O exame nacional de Português, no final do 12º ano, avalia as referidas competências e o conhecimento sobre os autores literários estudados neste ano. O percurso programático do 12º ano, incorpora o Realismo, a Geração de Setenta, Antero de Quental, Eça de Queirós- Os Maias, Cesário Verde, o Modernismo, Fernando Pessoa ortónimo, Heterónimo Alberto Caeiro, Heterónimo Álvaro de Campos, Heterónimo Ricardo Reis, Fernando Pessoa- Mensagem, Luís de Stau Monteiro- Felizmente há luar, Miguel Torga, Sophia de Melo Breyner, Eugénio de Andrade, Virgílio Ferreira-  Aparição ou José  Saramago- Memorial Do Convento

                

Explicações de Língua Portuguesa ao 1º Ciclo, ao 2º Ciclo, ao 3º Ciclo e de Português ao ensino secundário.

Consulte os nossos preços  sobre as Explicações de Português, em Lisboa                                              

 

                                                                     

Explicações de Mecânica e Ondas

ou explicações de Vibrações e Ondas

A unidade curricular Mecânica e Ondas, também denominada de Vibrações e Ondas em algumas Instituições do ensino superior, insere-se no ramo da Ciência Física e normalmente é lecionada nos primeiros dois anos dos cursos de licenciatura pós Bolonha, nas universidades e escolas superiores, em que a componente dos conhecimentos de Física são relevantes. mecanica e ondas

Movimento no tempo e no espaço: cinemática, movimento relativo, dinâmica ( mecânica Newtoniana ), princípio de inércia, conceitos de massa e força, ação e reação, movimento harmónico simples, vibrações amortecidas ou forçadas, conservação da energia mecânica, energia cinética e energia potencial, sobreposição de duas vibrações no mesmo sistema e acoplamento de dois sistemas vibrantes, ondas ondulatórias, ondas eletromagnéticas: transformação de Lorenz e suas consequências, forças exteriores, centro de massa, sistemas conservativos e dissipativos, movimento de sistema de partículas, movimento de corpo rígido, aceleração e velocidade angular, rotação do corpo rígido, momentos de inércia, velocidade e propagação de ondas, equação da onda, ondas transversais e longitudinais,  pressão hidrostática, princípio de Arquimedes relatividade restrita de Einstein, dilatação do tempo e contração do espaço E=mc²  e outros … conceitos e leis físicas, serão ministradas pelos nossos explicadores aos nossos estudantes, no âmbito da cadeira de Mecânica e Ondas ou Vibrações e Ondas, por forma a ultrapassarem as dificuldades da disciplina.

Consulte os nossos preços, visite os items deste site/blog e contacte-nos para o ajudar a ultrapassar com sucesso a unidade curricular.

Explicações de Álgebra Linear

A álgebra é o ramo da matemática que estuda as aplicações formais de equações, operações matemáticas, estruturas algébricas e polinómios e apresenta-se como uma disciplina (conhecimento) independente em muitos cursos do ensino superior, universitário e politécnico.

A álgebra surgiu no Egipto quase ao mesmo tempo que na Babilônia; mas faltavam à álgebra egípcia, segundo Papiro Moscou e o Papiro Rhind (documentos egípcios datados respetivamente de cerca de 1850 a.C. e 1650 a.C), os métodos sofisticados da álgebra babilônica, bem como a variedade de equações resolvidas.

O sistema de numeração egípcio, relativamente primitivo em comparação com o dos babilônios, ajuda a explicar a falta de sofisticação da álgebra egípcia. Os matemáticos europeus do século XVI tiveram de estender a noção indo-arábica de número antes de poderem avançar significativamente, para além dos resultados babilônios de resolução de equações.

A álgebra, lecionada,  introduz o conceito de variável como representação de números, utilizando expressões em que estas variáveis são manipuladas através de regras operatórias aplicáveis a números, como a multiplicação e a adição.

Estes conceitos permitem, nomeadamente resolver equações.

Contudo a adição e a multiplicação podem ser generalizadas, permitindo as suas  definições exactas conduzirem-nos a estruturas, nomeadamente os conhecidos anéis, grupos e corpos, que são estudados na álgebra abstrata.

Os professores do Centro de Explicações de Lisboa, tem respostas pedagógicas para si, ajudando-o a desvendar os segredos da álgebra, explicando conceitos e cálculos :

  • Matrizes, sistema de equações lineares e determinantes ( conceito de matriz, cálculo do deteminante, desenvolvimento de Laplace, matrizes adjuntas e inversas, matriz identidade, propriedades operatórias, fórmula de Gauss-Jordan … etc)
  • Espaços e subespaços vetoriais ( conbinações lineares, dependência e independência linear, base de um espaço vetorial, mudança de base …etc )
  • Transformações lineares ( conceitos e teoremas, transformações do plano no plano …etc)
  • Valores e vectores próprios ( polinómio característico, … diagonalização de operadores, produto interno, tipos especiais de operadores lineares ), entre outros …

O nosso quadro de professores licenciados, mestres e doutorados oferecem-lhe as condições ” sine qua none ” do seu sucesso na cadeira de Álgebra Linear.

Navegue neste site e contacte-nos

Explicações de Biologia e Geologia em Lisboa

A  disciplina de Biologia e Geologia está  inserida, como formação específica do Curso Ciêntifico-Humanístico de Ciências e Tecnologias  do  ensino secundário, sendo uma disciplina bianual (10º e 11º anos ou 11º e 12º anos).

Entre os objetivos da disciplina, segundo o Ministério da Educação, encontram-se no conteúdo programático, vertentes conceptuais, atitudinais e procedimentais.

 Abordaremos aqui, de forma genérica, não as finalidades e objetivos específicos definidos pelas autoridades educativas Portuguesas para a disciplina, mas os conteúdos ciêntificos subjacentes  à mesma, que os explicadores do Quantum – Centro de Explicações de Lisboa terão a preocupação pedagógica e didática de munir os nossos explicandos desta disciplina e que são em substância as necessidades de aquisição cognitiva.

Asssim os nossos professores terão o prazer de ajudar os alunos no que à Biologia, diz respeito, a abordar os processos de auto e heterotrofia nos seres vivos com distintos graus de complexidade, permitir o estudo dos sistemas vasculares como adaptações evolutivas dos seres vivos ao meio terrestre, compreender os processos de transformação de energia, incluíndo a utilização das vias aeróbia e anaeróbia, abordar os aspectos relacionados com a manutenção das condições do meio interno dos organismos perante as flutuações do meio externo ( estudo da termorregulação e osmorregulação nos animais e fito-harmonas nas plantas), entender a renovação celular, explicar o papel do DNA e da síntese proteica, estudar a reprodução como forma de transferir informação, explicar a evolução biológica, abordando o conhecimento sobre a organização biológica e a sistemática dos seres vivos.

No que concerne à Geologia, os explicadores do Quantum- Centro de Explicações de Lisboa, transmitirão conhecimentos, abordando os métodos de pesquisa e trabalho utilizados pelos geólogos, promovendo o entendimento das características muito especiais do planeta no qual habitamos, ajudar o aluno a compreender a estrutura e a dinâmica da geosfera, a explicar os subsistemas terrestre sólido e liquído e no qual se inclui reconhecer algumas rochas ( ardósias, arenitos, argilas,  carvões, calcário, dioritos, filitos, gessos, micaxistos, turfas, xistos … etc ) minerais ( calcite,  quartzo, micas etc ) e diversos fósseis.

Visite o  nosso site, consulte os nossos preços para Explicações de Biologia e Geologia

 

Explicações de Economia

Explicações de Economia para preparação dos exames nacionais do ensino secundário ou acompanhamento dos alunos no decurso do ano letivo, no nosso Centro de Explicações de Lisboa, localizado na Av. de Roma em Lisboa.Euro economia

O aluno de Economia no nosso Centro de Explicações, vai compreender e interpretar gráficos, classificar necessidades e bens, compreender o papel dos agentes económicos na atividade económica, diferenciar as três óticas de cálculo do produto ( produção, rendimento e despesa ) e calcular o PIB e o PNB  a preços de mercado e a custo dos fatores.

Explicações curvas da procura e da oferta

Ponto de equilíbrio económico de mercado

Os nossos explicandos vão entender, ainda, as leis e as curvas da procura ( demanda) e da oferta ( supply) e o significado do ponto de equilíbrio de mercado.

Muitos outros conceitos estão pautados no programa da disciplina de economia, os quais os explicadores do ” Quantum-Explicações ” irão ajudar o aluno a compreender, como inflação, deflação, indíce de preços no consumidor, rendimentos pessoal, disponível e ” per capita”, preços correntes e a preços constantes, concorrência perfeita e concorrência imperfeita ( oligopólos e monopólios e concorrência monopolística ), fatores de produção, lei dos rendimentos decrescentes e economias e deseconomias de escala, fluxos económicos ( reais e monetários ) entre os agentes económicos ( Empresas, Famílias, Instituições Financeiras, Estado e Exterior ), lei de Engel, curva de Lorenz, poupança, investimento, entesouramento, aplicação financeira, consumo, consumismo e consumarismo … e muito mais.

Consulte os nossos preços e solicite mais informação em Explicações de Economia.

Explicações de Estatística Lisboa

À ciência que dispõe de processos apropriados para recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar conjuntos de dados, apelidamos de Estatística.

Estatística permite extrair informação dos dados por forma a  obter uma melhor compreensão das situações que representam uma determinada realidade.

O Quantum – Centro de Explicações de Lisboa, ministra explicações de estatística, também denominada de ” Probabilidade e Estatística ” em algumas Instituições do ensino superior em Portugal, nomeadamente no IST – Instituto Superior Técnico ou na FCT – Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa.

A absorção de conceitos fundamentais, a capacidade de manuseamento dos dados e a utilização de cálculos para engendar respostas são essenciais na estatística.

Por isso. os explicadores ( licenciados, mestres ou doutorados) do nosso Centro de Explicações, transmitirão aos estudantes conhecimentos que viabilizem a aprendizagem da estatística, desde os elementos mais básicos, alguns já apreendidos no ensino secundário (espaço de resultados, acontecimentos, acontecimentos independentes … ) até aos mais complexos (axiomática de Kolmogorov, variáveis aleatórias das funções de distribuição, função geradora de momentos,  valor esperado e momentos de variáveis aleatórias bidimensionais, inferência estatística), distribuições discretas ( distibuições de Bernoulli e de Poisson) ou distibuições contínuas ( distribuições normal, exponencial, Gama, quiquadrado, teorema do limite central).

Modelo de regressão linear

Estas são normalmente as temáticas, genéricas, dos conteúdos programáticos das cadeiras de estatística de primeiro ano nas Instituições de ensino superior. Contudo, a ciência estatística, não se dissolve nos temas acima referenciados e em muitas Instituições universitárias os programas curriculares da cadeira de estatística ( frequentemente chamada de estatística II e mesmo de estatística III nos cursos de licenciatura) contemplam outras matérias de desenvolvimento, abordando a estimação, os testes de hipóteses, modelos não paramétricos, modelos de regressão linear e complementos a este modelo.

Em alguns cursos de mestrado com forte componente matemática e mesmo em doutoramento estudam-se conteúdos de estatística avançada e  processos estocásticos.

A necessidade de formular  políticas públicas por por parte do Estado, está na origem da estatística, já que a recolha, organização e tratamento de dados concernentes aos elementos de teores económicos, demográficos e de administração pública eram e são importantes para a criação dessas políticas.

No primeiro quatil do século XIX registou-se um incremento da abrangência da utilização da estatística ao incluir a acumulação e análise de dados, sendo hoje a estatística amplamente aplicada nas ciências naturais e nas ciências sociais inclusive na administração pública e gestão privada das organizações e empresas “stritus sensus”.

Os fundamentos matemáticos construídos no século XVII com o desenvolvimento da teoria das probabilidades por Pascal e Fermat e o método dos mínimos quadrados, descrito pela primeira vez por Carl Gauss e o uso dos computadores da era contemporânea permitiram a computação dos dados estatísticos em larga escala, possibilitando novos métodos, antes julgados impossíveis.

Navegue no nosso site, consulte os nossos preços acessíveis, peça mais esclarecimentos e aceite a ajuda dos nossos explicadores, contactando-nos, pois queremos ser parte do seu sucesso nas cadeiras de estatística.

Explicações de Cálculo Diferencial e Integral

Algumas Instituições do ensino superior denominam de Cálculo, ou mais apropriadamente de Cálculo Diferencial e Integral, como é o caso do IST – Instituto Superior Técnico,  a unidades curriculares cujos conteúdos programáticos são semelhantes, em outras Instituições universitárias e politécnicas, a despeito dos nomes desta ” cadeira ” divergirem para  mais vulgarmente, Análise Matemática I ou com menos frequência Matemática I. calculo integral

Números reais e números naturais, a utilização do método indutivo para demonstrações, sucessões, limite de sucessões, sucessão de Cauchy, estudo das funções reais de variável real, incluindo limites e continuidades das mesmas, diferenciabilidade, fórmula de Taylor, cálculo de primitivas, cálculo integral em R, integral de Riemenn, fórmulas de integração imediatas, por substituição, por partes, funções hiperbólicas, séries de potência, séries geométricas, critérios de comparação, séries divergentes e absolutamente convergentes, são entre outras ” matérias ” associadas às cadeiras de Cálculo Diferencial e Integral, Análise Matemática I ou Matemática I, as quais os estudantes terão que ultrapassar nos primeiros anos dos cursos de licenciatura que frequentam no ensino superior.

Os nossos explicadores  prepararam com êxito, imensos estudantes na realização da ” cadeira ” de Cálculo Diferencial e Integral, pois no nosso quadro integramos explicadores com experiência científica e pedagógica para tal.

Se deseja ser ajudado a ultrapassar as dificuldades inerentes ao Cálculo Diferencial e Integral, não perca tempo e solicite mais informações e consulte os nossos preços.

calculo

Explicações de Física e Química

Explicações de  Física e Química aos alunos do ensino secundário.Preparação para os exames nacionais e explicações visando o acompanhamento a aluno durante os testes intermédios e outros ou durante o ano letivo.fisica e quimica

O programa nacional tem o objetivo de formar os alunos nesta formação específica, em três componentes distintas: educação em ciência, educação sobre a ciência e educação pela ciência.São objetivos centrais para o Ministério de Educação, entre outros, o reconhecimento do impacto do conhecimento físico e químico na sociedade, ( o qual, releve-se, que sofreu um espantoso desenvolvimento no último século e em particular na última metade do século XX), a distinção entre conhecimento ciêntifico e não ciêntifico ( conhecimento empírico,  conhecimento tradicional … ).Por outro lado, pretendem as autoridades educativas nacionais que se criem nos alunos do ensino secundário, no âmbito desta disciplina, competências processuais, conceptuais, sociais, atitudinais e axiológicas.Pois, serão essas as linhas mestras dos professores do Quantum-Centro de Explicações de Lisboa, ao ministrarem explicações de física e química, abordando temáticas como as leis da termodinâmica, os mecanismos de transferência de calor ( condução e convecção ), o atrito e a variação da energia mecânica, a energia cinética, os equilíbrios e desiquilíbrios químicos, a acidez e a basicidade do H2O, concentração hidrogiónica e o PH, auto-ionização da água … e muito mais.Consulte os nossos preços e solicite mais informações em Explicações de física e química.

(3) Ciêntistas, pensadores e artistas que mudaram o mundo

“Nós movemo-nos de mais por suposições mais ou menos plausiveis, mas realmente arbitrárias, para conclusões  demonstrativas, elegantes, mas irrelevantes.”

Wassily Leontief (1905 – 1999)

Wassily Leontief

Wassily Wassilyovitch Leontief , foi um economista Russo, que emigrou para os Estados Unidos da América em 1931, onde se naturalizou.

Foi notável por pesquisas sobre como as mudanças em um único setor da economia afetam os demais.

Recebeu o prémio Nobel das Ciências Económicas em 1973, pelo desenvolvimento da matriz de input-output, conhecida como a “matriz de Leontief” e a sua aplicação à economia. Este modelo foi apresentado pela primeira vez no seu livro The Structure of the American Economy, publicado no ano de 1941. O modelo tornou-se um instrumento essencial no planeamento, tanto nas economias de mercado como nas economias de direção central.

Do ponto de vista das correntes de pensamento económico, Leontief foi um destacado Keynesiano, com grande influência sobre os neo-keynesianos e os contêmporâneoas das teorias de David Ricardo.

Torbern Olof Bergman (1735 – 1784 ) foi um químico Sueco. Também são conhecidas contribuições importantes deste ciêntista na física, minorologia na astronomia e geologia, mas foi, de facto, na química que mais se notabilizou.

Torbem Olof Bergman em 1777, propôs a criação de um novo ramo da química: a química orgânica. Esta nova vertente da química teria como objeto de estudo os compostos extraídos dos organismos vivos.Torbem Olof Bergman

Torbern Bergman, introduziu a nomenclatura binomial dos sais e é o percursor de uma classificação química dos minerais, baseada na composição química.

Torbem Olof Bergman

A química analítica teve importante desenvolvimento com os trabalhos de Bergman, que separou os metais ( cátions) em grupos, dando origem à análise química sistemática.

É freqüentemente considerado como o fundador da análise inorgânica quantitativa e um dos fundadores da mineralogia química.Bergman desenvolveu um esquema de classificação dos minerais que se baseava nas características químicas e na aparência.Salientam-se as suas pesquisas sobre química dos metais nomeadamente do bismato e do níquel.Desenvolveu métodos quantitativos para determinar o chumbo, o ácido sulfúrico e o cálcio.Identificou o manganês, isolou o tungsténio e obteve, por oxidação do açucar, o ácido oxálico.Estudou a química do alume.Introduziu a ideia de proporções de combinação constantes.Desenvolveu uma teoria reticular dos cristais.

 ” Só sei, que nada sei “

“Sócrates ( 469 AC – 399 AC )

Sócrates, foi um filósofo de Atenas e um dos mais importantes ícones da tradição filosófica ocidental.Foi o professor de Platão um dos filósofos mais influentes de todos os temposÉ considerado por muitos como o filósofo dos filósofos.Não são conhecidos escritos e o pensamento de Sócrates é nos legado por Platão.Sócrates não valorizava os prazeres dos sentidos, todavia se escalava o belo entre as maiores virtudes, junto ao bom e ao justo. Dedicava-se ao parto das ideias dos cidadãos de Atenas, mas era indiferente em relação aos seus próprios filhos.Sócrates

O método socráticoconsiste numa técnica de investigação filosófica, que faz uso de perguntas simples e quase ingênuas que têm por objetivo, em primeiro lugar, revelar as contradições presentes na atual forma de pensar do aluno, normalmente baseadas em valores e preconceitos da sociedade, e auxiliá-lo assim a redefinir tais valores, aprendendo a pensar por si mesmo.

Sócrates

Sócrates dizia que sua sabedoria era limitada à sua própria ignorância. Segundo ele, a verdade, escondida em cada um de nós, só é visível aos olhos da razão. (daí a célebre frase “Só sei que nada sei”!).Ele acreditava que os erros são consequência da ignorância humana. Nunca proclamou ser sábio. A intenção de Sócrates era levar as pessoas a conhecerem seus desconhecimentos (“Conhece-te a ti mesmo”.). Através da problematização de conceitos conhecidos, daquilo que se conhece, percebe-se os dogmas e preconceitos existentes.

 

 “Todo o nosso conhecimento se inicia com sentimentos.”

Leonardo da Vinci (1452 – 1519),

 

Leonardo di Ser Piero da Vinci, foi uma das figuras mais importantes do renascentismo e destacou-se  como escultor, cientista, matemático, pintor, engenheiro, inventor, anatomista, arquiteto, botânico, entre outras ( poeta e músico)

Leonardo da Vinci é conhecido principalmente como pintor, sendo duas de suas obras, a Mona LisaA última ceia,  as pinturas mais famosas, mais reproduzidas de todos os tempos.

Leonardo é também referenciado pela sua engenhosidade tecnológica; concebeu ideias muito avançadas para o seu tempo, como um protótipo de helicóptero, um tanque de guerra, o uso da energia solar, uma calculadora, o casco duplo nas embarcações, e uma teoria rudimentar das placas tectônicas.

Leonardo da Vinci

Algumas de suas invenções menores, como uma bobina automática, e um aparelho que testa a resistência à tração de um fio, entraram sem crédito algum para o mundo da indústria.

Como cientista, foi responsável por grande avanço do conhecimento nos campos da anatomia, da engenharia civil, da óptica e da hidrodinâmica.

Leonardo da Vinci é considerado por vários estudiosos, o maior gênio da história da humanidade, devido a sua multiplicidade de talentos para ciências e artes e a sua engenhosidade e criatividade, para além de suas obras polêmicas.