Explicações individuais ou em grupo. Como escolher ?

AlunosAs explicações a alunos que frequentam o ensino educativo,  são como conceito  “clássico”, uma atividade em que um professor ajuda um estudante, de forma individual e personalizada, a recuperar conteúdos programáticos, a explicar matérias não apreendidas corretamente em sala de aula e a preparar testes, frequências ou exames.Portanto, o conceito genérico de explicações é o da explicação individual.

No entanto a crescente procura de explicações particulares em todo o mundo e também em Portugal, engendrou a necessidade de conferir ao universo estudantil a possibilidade de acesso a este tipo de serviços, não hostilizando aqueles cuja capacidade económica fosse mais débil.

Os Centros de Explicações, viabilizaram o acesso dos alunos de uma forma “democrática”  às explicações, criando explicações em grupo, a um preço mais acessível.

Lição em sala de aula

Lição em sala de aula

A questão que se poderá colocar é a de que ” será a explicação em grupo, tão rentável em termos de aquisição de conhecimentos como a explicação individual ?

Na maioria dos casos as explicações individuais são mais rentáveis que as explicações em grupo, apesar destas, em certas condições muito específicas poderem ser tão rentáveis como as individuais, dependendo da caracteristica dos alunos do grupo e portanto, com alguma aleatórieadade.

Explicações individuais

Releve-se, neste particular, que o grau de rentabilidade, das explicações em grupo, em termos gerais, vai diminuindo com o nível de escolaridade.

Se, ao nível do 1º e 2º ciclos de ensino as explicações em grupo assumem uma rentabilidade  muito satisfatória, e por vezes muito boa, quando alcançamos as explicações para alunos do ensino superior a probabilidade de queda da qualidade das explicações pode ser acentuado.

Explicações em grupo

 

 

 

 

De facto, os alunos tem um ensino massificado nas escolas que frequentam, sejam elas dos ensinos básico, secundário ou universitário, nas quais as turmas podem atingir 30 alunos, sendo impossível os professores poderem dissipar dúvidas a muitos alunos em aulas de duração inferior a 2 horas.

As denominadas, aulas de apoio, ministradas nas escolas básicas e secundárias, tem-se revelado com uma produtividade abaixo da média, principalmente quando os alunos a apoiar são em número superior a três ou quatro, pois o professor não dispõe de tempo suficiente para explicar todas as dúvidas a todos os alunos presentes, quanto muito uma ou duas a cada um deles, ficando por dissipar muitas das dificuldades dos estudantes.

As explicações permitem o ensino individualizado, o que contrasta com o ensino massificado oferecido pelos sistemas educativos, por isso, aconselhamos os estudantes a escolherem as explicações individuais e no caso das condições económicas não possibilitarem essa escolha, a opção de explicações em grupo deve ser, em grupos de 3 alunos no máximo.

É isso que propomos e que praticamos no Quantum-Explicações.

Explicações de Gestão Financeira

A gestão financeira constitui uma ferramenta essencial  para os gestores,  executivos e técnicos, no mundo atual.. A capacidade de entender as repercussões de cada decisão ou “alimentar” a informação para a tomada de decisões no âmbito financeiro é fulcral na vida e atividade das organizações. Os alunos das àreas económicas da gestão e Finanças, entre outras, necessitam de conhecer as ferramentas, estratégias e táticas necessárias para analisar e melhorar a dimensão financeira de qualquer decisão operativa numa empresa  ou organização ” latu sensus”.

Os professores do Quantum-Explicações, utilizarão métodos pedagógicos para a transmissão do conhecimento que permitam os estudantes do ensino superior compreender e consolidar, conceitos utilizando raciocínios e ferramentas,  inerentes à gestão financeira.

Entender vários tipos de mercados (monetário, câmbial, de capitais, de derivados, primário e secundário), instrumentos financeiros, títulos de rendimento fixo ( tipologia e características das obrigações, estrutura temporal das taxas de juro, avaliação e preço das obrigações, taxas de rendimento), títulos de rendimento varíavel ( tipologia e característica das acões, avaliação das ações pelos dividendos, múltiplos e avaliação por comparáveis, aumentos de capital e avaliação dos direitos), teorias da carteira e modelos de equilíbrio, custo de capital, risco, retorno e eficiênciados mercados financeiros, decisão de investimento em ativos reais, estruturas de financiamento e política de dividendos, avaliações de empresas, opções reais …

Para compreender esta temática financeira no âmbito da sua administração, os estudantes terão ainda de questionar-se  sobre outras ferramentas de aplicação e noções teóricas;

O que serão as operações de spot selling ? O que traduz o teorema da separação ? O que será a fronteira eficiente de Markowitz ? Para que servem os índíces de Treynor e Sharpe na avaliação da performance da carteira ? O que é e para que serve o modelo de Gordon ? Qual o significado de yield to maturity ?

…  e muitas outras perguntas, que os explicadores não deixarão sem resposta !

 

Contacte-nos e consulte os nossos preços, temos respostas pedagógicas para a sua preparação e o seu sucesso nos conhecimentos que deve possuir na disciplina de gestão financeira.

Explicações de Física e Química

Explicações de  Física e Química aos alunos do ensino secundário.Preparação para os exames nacionais e explicações visando o acompanhamento a aluno durante os testes intermédios e outros ou durante o ano letivo.fisica e quimica

O programa nacional tem o objetivo de formar os alunos nesta formação específica, em três componentes distintas: educação em ciência, educação sobre a ciência e educação pela ciência.São objetivos centrais para o Ministério de Educação, entre outros, o reconhecimento do impacto do conhecimento físico e químico na sociedade, ( o qual, releve-se, que sofreu um espantoso desenvolvimento no último século e em particular na última metade do século XX), a distinção entre conhecimento ciêntifico e não ciêntifico ( conhecimento empírico,  conhecimento tradicional … ).Por outro lado, pretendem as autoridades educativas nacionais que se criem nos alunos do ensino secundário, no âmbito desta disciplina, competências processuais, conceptuais, sociais, atitudinais e axiológicas.Pois, serão essas as linhas mestras dos professores do Quantum-Centro de Explicações de Lisboa, ao ministrarem explicações de física e química, abordando temáticas como as leis da termodinâmica, os mecanismos de transferência de calor ( condução e convecção ), o atrito e a variação da energia mecânica, a energia cinética, os equilíbrios e desiquilíbrios químicos, a acidez e a basicidade do H2O, concentração hidrogiónica e o PH, auto-ionização da água … e muito mais.Consulte os nossos preços e solicite mais informações em Explicações de física e química.

Explicações de Microeconomia

Explicações de microeconomia para estudantes do ensino superior.

O Quantum-Explicações oferece um serviço de explicações que lhe irá possibilitar compreender os fenómenos económicos dos mercados de concorrência perfeita, imperfeita e de monopólio.

Compreenda a teoria elementar do consumidor e da procura, a teoria do produtor e da oferta, elasticidades, a teoria das vantagens comparativas, a teoria da utilidade marginal, a estrutura de custos na oferta no curto e longo prazos e muito mais …

 

Considere  que  a  função  de  custos  total   de  produção  de  uma  empresa  é   a  seguinte:   CT = 0,04y3 – 0,9y2 + 10y + 5,   e  que  o  preço  de  um  certo bem  X  seja   Px = € 4,00.

Encontre o  nível  de  produção  que  maximiza  o  lucro  desta  empresa.

Em  seguida  estime  a  receita  e  custos  finais  da  empresa,  bem  como,  o  seu  lucro  total  e  unitário, ( Y= nível da produção ).

Resolução :

Consulte os nossos preços, para o ensino superior e peça informações adicionais se necessário.

Explicações de Análise Matemática

A análise matemática é o ramo da matemática que utiliza os conceitos introduzidos pelo cálculo diferencial e integral, e a sua ” génese ” emergiu pela necessidade de contribuir para a construção de fórmulas rigorosas às ideias de teor intuitivo do cálculo.

A disciplina de Análise Matemática, faz parte do ” curriculum” de muitas Instituições Universitárias e Politécnicas, estando presente em rigorosamente todos os cursos em que a matemática é a base dos mesmos ou a ciência matemática constitua ferramenta essencial para a resolução de problemas inter-correlacionados. São exemplos, todas as licenciaturas, mestrados e doutoramentos nas àreas da engenharia, da economia, da gestão empresarial, da matemática aplicada, da  física, da química, entre outras. A disciplina análise matemática, nem sempre tem o mesmo nome em todas as Universidades e Institutos Politécnicos, sendo apelidada também por cálculo ou cálculo infinitesimal ou cálculo diferencial e integral ou matemáticas gerais, mas ” latus sensus” corresponde a programas semelhantes, se considerarmos o conjunto alargado de disciplinas de análise e que integram a análise matemática I, a análise matemática II, e em algumas Instituições mesmo a análise matemática III e IV.

A análise matemática é a disciplina, juntamente com álgebra e estatística que mais alunos do ensino superior tem procurado apoio no nosso Centro de Explicações e face ao qual nos sentimos orgulhosos, já que dispomos de vários Professores com competência inequívoca para esse auxílio.

Os explicadores do nosso Centro de Explicações estão aptos a apoiá-lo para compreender, funções reais de variável real, estudo de funções com variáveis independentes, derivada da função composta, derivada da função inversa, derivada da função implícita e derivada de funções definidas paramétricamente, derivadas parciais, primitivas e cálculo integral em |R, integrais múltiplos e integrais duplos, equações diferenciais de ordem 1 e superior, Series ( critério de comparação, Alambert, Cauchy, convergência, somas… etc ), polinómio de Taylor para funções… etc.

O insucesso escolar é uma realidade, mas o sucesso também.

Consulte os nossos preços acessíveis, contacte-nos e venha receber explicações de Análise Matemática. Ajudamos a prepararar o seu sucesso.

Explicações de Contabilidade Financeira

Contabilidade Financeira é uma expressão técnica que sintetiza a utilização de normas e contas conformes, universalmente aceites e direcionados para a gestão financeira do capital aplicado, elaborando para esse fim , demonstrações financeiras, segundo princípios contabilísticos previamente definidos.

Nesta perspetiva a contabilidade financeira orienta-se, mais expressivamente, para fornecer informação para o exterior da empresa ou instituição ( acionistas ou sócios, entidades fiscais, potenciais investidores, credores, analistas financeiros, agências públicas e privadas de informação) do que preveligiar a informação mais especifica da atividade interna que concorre para a tomada de decisões de gestão tática ou estratégica.

No entanto, não é justuficavel que o custo de manter uma contabilidade completa ( livro, diário, razão, inventário, conciliações, etc ), para obedecer às exigências das autoridades públicas ( principalmente fiscais), que não deva ser utilizada para algumas informações relevantes, que de outro modo seriam desperdiçadas pela instituição se encarasse a contabilidade financeira como mero cumprimento legal.

A utililizção de registos numéricos de índole contabilístico remonta à antiguidade. Na Suméria, Babilónia e Assíria, registavam-se numéricamente as colheitas e o gado. Os Fenícios que controlaram o comércio no mediterrâneo, registavam, tambêm, o volume de peças vendidas. Os romanos tambêm utilizavam registos para ter conhecimento da quantidade de homens livres e de escravos. O exército romano mantinha registos meticulosos sobre o dinheiro gasto nas campanhas de guerra, mercadorias e transações realizadas. No Egipto a contabilização foi levada ainda a um grau mais profundo, pois os gestores das propriedades mantinham contas sobre a produção e as vendas da produção, pagamentos aos trabalhadores, utilização de animais e despesas.

Quando a economia monetária substituiu a economia de trocas, a contabilidade tornou-se mais complexa.

Ao passo que, anteriormente, um único registo de contabilidade registava apenas dinheiros devidos aos credores e aqueles devidos aos devedores, a nova contabilidade de dupla entrada, regista um “débito” e um “crédito” para cada transacção.O sistema permitiu alertar os comerciantes sobre os seus stocks, que poderiam ser furtados pelos seus funcionários ou agentes sem o seu conhecimento.
Apareceram, mais tarde, algumas melhorias como o resumo das contas realizado uma vez por ano sob a forma de um Balanço.

O primeiro Balanço semi-público foi alegadamente submetido pela East India Company na Assembleia Geral da empresa em 1671. A publicação e a auditoria dos Balanços foram tornadas obrigatórias em Inglaterra em 1844, com a aprovação da Bank Charter Act. Refinada como é hoje, a contabilidade de dupla entrada regista as entradas e as saídas de um valor envolvido em cada transação.

Os explicadores do Centro de Explicações de Lisboa para alêm de explicarem os conceitos básicos e introdutórios da contailidade ( bens, direitos, obrigações, património e elementos extra-patrimoniais), ajudarão o aluno a entender as contas do SNC e a sua movimentação, a construir as demonstrações e mapas financeiros, a fechar contas a entender o cicço finaceiro, financiamento com capitais alheios, imparidades dos investimentos financeiros, de ativos fixos E e de dívidas a receber, revalorizações de ativos …  muito mais.
Consulte o nosso site,  verifique os nossos preços e contacte-nos, pois temos respostas pedagógicas para o seu sucesso na unidade curricular de ” Contabilidade Financeira”.

Explicações de Economia

Explicações de Economia para preparação dos exames nacionais do ensino secundário ou acompanhamento dos alunos no decurso do ano letivo, no nosso Centro de Explicações de Lisboa, localizado na Av. de Roma em Lisboa.Euro economia

O aluno de Economia no nosso Centro de Explicações, vai compreender e interpretar gráficos, classificar necessidades e bens, compreender o papel dos agentes económicos na atividade económica, diferenciar as três óticas de cálculo do produto ( produção, rendimento e despesa ) e calcular o PIB e o PNB  a preços de mercado e a custo dos fatores.

Explicações curvas da procura e da oferta

Ponto de equilíbrio económico de mercado

Os nossos explicandos vão entender, ainda, as leis e as curvas da procura ( demanda) e da oferta ( supply) e o significado do ponto de equilíbrio de mercado.

Muitos outros conceitos estão pautados no programa da disciplina de economia, os quais os explicadores do ” Quantum-Explicações ” irão ajudar o aluno a compreender, como inflação, deflação, indíce de preços no consumidor, rendimentos pessoal, disponível e ” per capita”, preços correntes e a preços constantes, concorrência perfeita e concorrência imperfeita ( oligopólos e monopólios e concorrência monopolística ), fatores de produção, lei dos rendimentos decrescentes e economias e deseconomias de escala, fluxos económicos ( reais e monetários ) entre os agentes económicos ( Empresas, Famílias, Instituições Financeiras, Estado e Exterior ), lei de Engel, curva de Lorenz, poupança, investimento, entesouramento, aplicação financeira, consumo, consumismo e consumarismo … e muito mais.

Consulte os nossos preços e solicite mais informação em Explicações de Economia.

Um ano de 2017 de sucesso para os estudantes Portugueses

O Quantum-Explicações deseja a todos os estudantes, seus familiares e amigos, um ano de sucesso, nas vossas vidas.Ano novo

Aos alunos, sugerimos que em 2017, levem a sério o que um dia Albert Eistein escreveu :

” O único local do mundo, em que o sucesso vem antes do trabalho, é no dicionário “

Portanto estudem com empenho, leiam aquele livro que sempre tiveram  vontade de ler e nunca arranjaram  um tempo para o fazer, saiam com a vossa família, divirtam-se com os vossos amigos e trabalhem com lealdade e afinco.

Indubitavelmente que o T de trabalho vem antes do S de sucesso, mas de facto só no dicionário.

Sejam felizes com a emoção do conhecimento e da cultura.

Feliz Natal e bom ano de 2016

Em “the philosophy of christmas”, Stephen Law fala-nos do “desembrulhar dos presentes de natal” e do egoísmo psicológico, da possibilidade de sermos generosos ou do nosso ato de oferecer  é ” um reflexo social condicionado”,  levantando aqui um interessante problema moral. Mas há mais problemas morais no desembrulhar das prendas de Natal ?

 natal2

Como é que um consequencialista vê o problema? E um deontologista? O autor discorre sobre o problema de deus e a sua relação na época natalícia, expondo, para tal, alguns dos principais argumentos em torno do problema da filosofia, da religião e da existência de deus. O autor centra-se nos argumentos cosmológico e do desígnio.Claro que a sociologia do natal tem muito que se diga. Do ponto de vista da filosofia, os problemas são outros.

  O pensamento lógico pode levar-nos de A a B, mas a imaginação leva-nos a qualquer parte do Universo.

Albert Einstein

  

Só fazemos melhor aquilo que repetidamente insistimos em melhorar. A busca da excelência não deve ser um objetivo, e sim um hábito.

Aristóteles

Desejamos um feliz natal, e um bom ano de 2016, a todos os alunos, professores e suas famílias, sejam quem forem.

 

O objetivo da vida, é a felicidade

Explicações de Filosofia

Para Aristoteles a filosofia é o conhecimento do primeiro grau, que vigia dia e noite a busca da verdade. A filosofia não brota por ser útil, mas tão-pouco pela ação irracional de um desejo veemente. É constitutivamente necessária ao intelectual.

A maturidade é tudo. Talvez que a filosofia nos dê, se lhe formos fiéis, uma sadia unidade de alma. Da unidade de espírito pode vir a unidade de caracter e propósitos que faz a personalidade e dá ordem à dignidade da vida.

Filosofia é conhecimento harmónico, criador, é disciplina que nos leva à serenidade e á liberdade.

Saber é poder, mas só a sabedoria é liberdade.

 Explicações de Filosofia para os alunos do ensino secundário, envolvendo as temáticas do conteúdo programático da disciplina:

  • Análise e compreensão do agir
  • Análise e compreensão da experiência valorativa
  • Dimensões da ação humana e valores
  •           A dimensão ético-política – Análise e compreensão da experiência convivencial
  •           A dimensão estética – Análise e compreensão da experiência estética
  •           A dimensão religiosa – Análise e compreensão da experiência religiosa
  • Racionalidade argumentativa e Filosofia
  •           Argumentação e lógica formal
  •           Argumentação e retórica
  • O conhecimento e a racionalidade ciêntífica e tecnológica
  • Desafios e horizontes da Filosofia

Consulte os nossos preços, temos respostas pedagógicas para si.

Explicações de Matemática ao 12º ano

A palavra “Matemática” tem origem na palavra grega “máthema” que significa Ciência, conhecimento ou aprendizagem, derivando daí “mathematikós”, que significa o prazer de aprender.

125 Em ano de exames nacionais de matemática, os professores do Centro de Explicações de Lisboa, irão fornecer uma ajuda decisiva para que haja prazer em aprender matemática, ajudando os alunos a compreender e a proceder aos respetivos cálculos, inerentes ao conteúdo programático da disciplina para o 12º ano, definido pelo Ministério de Educação, nomeadamente; combinações, arranjos, probabilidades, axiomática dos conjuntos, probabilidade condicionada, triângulo de Pascal, binómio de Newton, regra de Laplace, funções logarítmicas, funções exponenciais. limite de função segundo Heine, propriedades operatórias, sobre limites, limites notáveis, levantamento de indeterminações, continuidade e teorema de Bolzano-Cauchy, funções derivaveis, regras operatórias de derivação, estudo de funções ( crescimento, decrescimento e concavidades, máximos, mínimos e continuidades ), números complexos, conversão de números complexos na forma algébrica para a forma trigonométrica e da trigonométrica para a algébrica, operações com números complexos, domínio planos e condições em variável complexa.

Consulte os nossos preços e contacte-nos, temos respostas pedagógicas para superar as dificuldades na disciplina de matemática durante o ano letivo ( testes e avaliações) e prepará-lo para o exame nacional.

Explicações de ACED – Análise Complexa e Equações Diferenciais


Uma equação diferencial é uma equação cuja incógnita é uma função, que surge sob a forma das respectivas derivadas.     Dada uma variável x, função de uma variável y, a equação diferencial envolve, x, y, derivadas de y e eventualmente também derivadas de x.

As equações diferenciais têm inúmeras aplicações práticas em engenharia, física, biologia, economia, química entre outros domínios do conhecimento, sendo o seu estudo, de análise complexa e estando integrada num vasto campo na matemática pura e na matemática aplicada.

Equações diferenciais têm propriedades intrinsecamente interessantes como:

  • solução pode existir ou não.
  • caso exista, a solução é única ou não.

A ordem da equação diferencial é a ordem da derivada de maior grau que aparece na equação. A solução de uma equação diferencial de ordem n, conterá n constantes.

Os nossos professores explicarão o que necessita para o ajudar a atingir o conhecimento e a preparação para a resolução de equações diferenciais ordinárias ou equações diferenciais parciais.

Contacte-nos e consulte os nossos preços.

Explicações de Português

Explicações de Português no Quantum-Explicações. Nas nossas salas na Av. de Roma, em Lisboa, preparamos os alunos para os exames nacionais das disciplinas de Português  e Língua Portuguesa ou para o sucesso nas provas de avaliação durante o ano letivo.

Os programas de Português do ensino secundário e de Língua Portuguesa do ensino básico, pretendem  não só dotar os alunos de competências específicas, mas também de competências gerais.

São eixos de atuação no ensino básico :

–  O eixo da experiência humana, onde se situa a tensão entre a individualidade e a  Comunidade.

–  O eixo da comunicação linguística, dominado pela interacção do sujeito linguístico com os outros, seja pela prática da oralidade, seja pela prática da escrita.

– O eixo do conhecimento translinguístico, remetendo para a relação da língua com a aquisição de outros saberes a que ela dá acesso e que por seu intermédio são representados.

No que concerne ao ensino secundário.

Para além dos textos literários estudados, o objetivo fulcral da disciplina de Português, seja ela o Português A ou Português B, é o de criar e desenvolver competências linguísticas.

São inerentes a estas competências, o desenvolvimento e o aprimoramento das capacidades de falar, escrever e compreender, quer sejam enunciados escritos quer orais.

   

O exame nacional de Português, no final do 12º ano, avalia as referidas competências e o conhecimento sobre os autores literários estudados neste ano. O percurso programático do 12º ano, incorpora o Realismo, a Geração de Setenta, Antero de Quental, Eça de Queirós- Os Maias, Cesário Verde, o Modernismo, Fernando Pessoa ortónimo, Heterónimo Alberto Caeiro, Heterónimo Álvaro de Campos, Heterónimo Ricardo Reis, Fernando Pessoa- Mensagem, Luís de Stau Monteiro- Felizmente há luar, Miguel Torga, Sophia de Melo Breyner, Eugénio de Andrade, Virgílio Ferreira-  Aparição ou José  Saramago- Memorial Do Convento

                

Explicações de Língua Portuguesa ao 1º Ciclo, ao 2º Ciclo, ao 3º Ciclo e de Português ao ensino secundário.

Consulte os nossos preços  sobre as Explicações de Português, em Lisboa                                              

 

                                                                     

Explicações de Estatística Lisboa

À ciência que dispõe de processos apropriados para recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar conjuntos de dados, apelidamos de Estatística.

Estatística permite extrair informação dos dados por forma a  obter uma melhor compreensão das situações que representam uma determinada realidade.

O Quantum – Centro de Explicações de Lisboa, ministra explicações de estatística, também denominada de ” Probabilidade e Estatística ” em algumas Instituições do ensino superior em Portugal.

A absorção de conceitos fundamentais, a capacidade de manuseamento dos dados e a utilização de cálculos para engendar respostas são essenciais na estatística.

Por isso. os explicadores ( licenciados, mestres ou doutorados) do nosso Centro de Explicações, transmitirão aos estudantes conhecimentos que viabilizem a aprendizagem da estatística, desde os elementos mais básicos, alguns já apreendidos no ensino secundário (espaço de resultados, acontecimentos, acontecimentos independentes … ) até aos mais complexos (axiomática de Kolmogorov, variáveis aleatórias das funções de distribuição, função geradora de momentos,  valor esperado e momentos de variáveis aleatórias bidimensionais, inferência estatística), distribuições discretas ( distibuições de Bernoulli e de Poisson) ou distibuições contínuas ( distribuições normal, exponencial, Gama, quiquadrado, teorema do limite central).

Modelo de regressão linear

Estas são normalmente as temáticas, genéricas, dos conteúdos programáticos das cadeiras de estatística de primeiro ano nas Instituições de ensino superior. Contudo, a ciência estatística, não se dissolve nos temas acima referenciados e em muitas Instituições universitárias os programas curriculares da cadeira de estatística ( frequentemente chamada de estatística II e mesmo de estatística III nos cursos de licenciatura) contemplam outras matérias de desenvolvimento, abordando a estimação, os testes de hipóteses, modelos não paramétricos, modelos de regressão linear e complementos a este modelo.

Em alguns cursos de mestrado com forte componente matemática e mesmo em doutoramento estudam-se conteúdos de estatística avançada e  processos estocásticos.

A necessidade de formular  políticas públicas por por parte do Estado, está na origem da estatística, já que a recolha, organização e tratamento de dados concernentes aos elementos de teores económicos, demográficos e de administração pública eram e são importantes para a criação dessas políticas.

No primeiro quatil do século XIX registou-se um incremento da abrangência da utilização da estatística ao incluir a acumulação e análise de dados, sendo hoje a estatística amplamente aplicada nas ciências naturais e nas ciências sociais inclusive na administração pública e gestão privada das organizações e empresas “stritus sensus”.

Os fundamentos matemáticos construídos no século XVII com o desenvolvimento da teoria das probabilidades por Pascal e Fermat e o método dos mínimos quadrados, descrito pela primeira vez por Carl Gauss e o uso dos computadores da era contemporânea permitiram a computação dos dados estatísticos em larga escala, possibilitando novos métodos, antes julgados impossíveis.

Navegue no nosso site, consulte os nossos preços acessíveis, peça mais esclarecimentos e aceite a ajuda dos nossos explicadores, contactando-nos, pois queremos ser parte do seu sucesso nas cadeiras de estatística.